HISTÓRIA DOS DEPARTAMENTOS DE MULHERES DA IGREJA DE CRISTO NO BRASIL

Nossa história
A PRIMEIRA GERAÇÃO – AS PIONEIRAS                                                                         

A história dos Departamentos de Mulheres da Igreja de Cristo no Brasil acontece diante de muitos desafios, mas sempre em estado de graça, serviço e dedicação à obra de Deus.
 
É impossível contar a nossa história sem recordar de tantos momentos agradáveis que passamos, das lições que aprendemos umas com as outras ao longo de mais de 63 anos de organização. Mas. difícil e, quase injusto é não poder enumerar nominalmente as incontáveis mulheres que contribuíram a seu modo, em oração, em sabedoria e com destemor para que hoje, no limiar do Século XXI, vivêssemos um momento tão maravilhosos de autodignidade e, de crescimento nesse ministério, nessa Igreja que tanto amamos. Felizmente, nenhum trabalho no Senhor será vão e o nosso Deus recompensará todas aquelas cujos nomes que mesmo não citados aqui, jamais serão esquecidos nem por Deus, nem por nosso agradecido coração.
 
Embora a história das mulheres remonte o início da Igreja de Cristo, na intercessão, no louvor, na sabedoria e no companheirismo aos pioneiros e, em cada líder de nossa igreja ao longo dos anos, somente há exatos 23 anos depois da organização da Igreja de Cristo, isto é,  no dia 13 de Dezembro de 1955, foi implantada a primeira Diretoria do grupo de mulheres da Igreja de Cristo no Brasil, na cidade de Fortaleza, no bairro Parque Araxá, no primeiro templo da igreja nessa localidade. Com a iniciativa da irmã Edna Barbosa de Medeiros, recebendo o nome de “Sociedade de Auxiliadoras Feminina da Igreja de Cristo”, tendo como referência e modelo, as diretrizes do trabalho executado pela Sociedade de Auxiliadoras Feminina da Igreja Presbiteriana em razão dos fortes vínculos de irmandade com essa denominação.
 
Na ocasião a primeira Diretoria ficou composta da forma seguinte: Presidente - Edna Barbosa de Medeiros; 1ª e 2ª Secretárias - Valquíria Medeiros e Raimunda Moraes; e como Tesoureira - Simone Abreu.

AS PIONEIRAS
Primeira diretoria da Sociedade de Auxiliadoras Femininas da Igreja de Cristo

Edna B. Medeiros (presidente)

Raimunda Moraes

Simone Abreu

Valquiria Medeiros

No sentindo de valorização não apenas do pioneirismo de direção, na árdua e gratificante ação de indesistência e continuidade dessa missão, destacamos honrosamente a influência de grandes mulheres que exerceram esse ministério de liderança feminina, mesmo antes de ser organizado qualquer departamento de mulheres. Estas ministravam espontaneamente o serviço diaconal, de evangelização e visita aos lares. Destacamos carinhosamente essas “colunas”: Rita Pinheiro Queiroz (esposa do Pr. João Queiroz, ainda em atividade no Departamento de mulheres em Fortaleza); Nenen Dantas de Queiroz; Neuza Bastos Saraiva Leão; Júlia Pinheiro Queiroz (essa última ainda exerce com dedicação um trabalho no grupo VITORIOSO - idosos da Igreja de Cristo do Parque Araxá e da comunidade). 


AS COLUNAS

Rita Pinheiro Queiroz

Nenem Dantas

Neusa Bastos

Júlia Pinheiro Queiroz

Desde o início, esta organização tinha como finalidade fazer visitas de evangelização e solidariedade nas residências com a ministração de estudos bíblicos e orações; visitas nos hospitais e presídios; distribuição de literatura cristã; cuidados com a ornamentação do templo; na ação social com distribuição de cestas básicas, enxoval materno-infantil para famílias carentes; cultos evangelísticos e festivos. Ao longo dos anos esse trabalho foi se expandindo nas igrejas e congregações.
 
No decorrer dos primeiros vinte e dois anos de implantação do referido trabalho, foi sugerido pela primeira missionária da nossa Igreja, irmã Soledade Alves, a expansão e atuação das SAFIC’S (Sociedade de Auxiliadoras Feminina da Igreja de Cristo) em todo território nacional, no sentido de agregar as sócias no compartilhamento de necessidades e experiências vivenciadas em cada localidade, para melhor aprimoramento e divulgação desta sociedade. Sob a sua orientação, apoio e por conhecer de perto às necessidades das mesmas, foi organizada a 1ª Diretoria Nacional das mulheres da Igreja de Cristo. Os registros que dispomos datam de Julho de 1977. Em destaque a organizadora a Mis. Soledade Alves


Missionária Soledade Alves

A SEGUNDA GERAÇÃO – A OFICIALIZAÇÃO 
                                                           

Na segunda geração, assumimos o nome de União Nacional das Sociedades de Obreiras Cristãs da Igreja de Cristo, que fora organizada em Julho de 1977, na cidade de Mossoró-RN, por ocasião do Concílio de Obreiros, foi composta a primeira diretoria pelas seguintes sócias: Presidente - Jaciara Medeiros; Vice-Presidente - Aildes Pinheiro Queiroz; 1ª Secretária - Maria Helena de Melo Teixeira; 2ª Secretária - Salete Dantas; 1ª Tesoureira - Eridan Lima Queiroz; 2ª Tesoureira - Angelina Andrade; Secretária de Missões: Maria do Socorro Guimarães.

DIRETORIA – da União Nacional das Sociedades de Obreiras Cristãs da Igreja de Cristo”

Jaciara Medeiros

Aíldes Pinheiro Queiroz

Maria Helena de Melo

Salete Dantas

Eridan Lima Queiroz

Maria do Socorro Guimarães

Em continuidade a esta organização, os congressos ocorriam de dois em dois anos, quando também era eleita uma nova diretoria. Havia uma motivação para integrar e envolver o maior número de mulheres das diversas regiões. Outras sócias que participaram nesta empreitada e que deram suas contribuições nessa trajetória foram: Edila Dantas; Dinalva Menezes; Ângela Silva e Queiroz.

Edila Dantas

Dinalva Menezes

Angela Silva Queiroz

A tERCEIRA GERAÇÃO – 1ª Fase – A descentralização
                                                            

No período de 1985 a 1995 a União Nacional de Mulheres da Igreja de Cristo não manteve os congressos de dois em dois anos. Contudo foram mantidos os Encontros Regionais.
          No Concílio realizado em Fortaleza/CE, no dia 18 de Janeiro de 1987, foi aprovada a Descentralização Administrativa da Igreja de Cristo no Brasil, criando-se as Regiões Eclesiásticas e não Regiões Geográficas: 1ª- Oeste do Rio Grande do Norte; 2ª- Agreste do Rio Grande do Norte até Recife/PE ; 3ª- Ceará, Piauí e Maranhão; 4ª- São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. A partir deste Concílio ficou vigorando a Descentralização Administrativa em todos os níveis e órgãos da Igreja de Cristo no Brasil.
         No Concílio realizado em Mossoró/RN, ata n° 31 em 22 de Janeiro de 1988, o Pr. Antônio Andrade propôs que: “O Concílio desses poderes para que as obreiras se reunissem, elegessem sua Diretoria e determinassem a data dos Congressos nacionais, vindo posteriormente a comunicar ao Concílio da Igreja.”.
          Somente no Concílio realizado nos dias 20 à 23 de julho de 1995 ,  em Apodi / RN, foi convocado pela Presidente Nacional Leni Queiroz Frossard, uma reunião com as irmãs que estavam presentes, para a escolha de uma nova diretoria nacional da UNSOCIC, tendo a mesma indicado para o cargo de Presidente Nacional, sua Vice Presidente Gidélia de Queiroz Pereira, que segundo a sua justificativa “era a pessoa indicada por conhecer bem a organização desde o início da sua criação”.

UNSOCIC – Presidentes da UNSOCI


Leni Q. Frossard

Gidélia Q. Pereira

Após a escolha dos nomes das demais sócias que compuseram a diretoria, foi aprovada para o mandato de 1995 a 1997, os seguintes nomes: Presidente - Gidélia de Queiroz Pereita; Vice – Presidente - Maria do Socorro Dantas; Secretária - Maria Helena de Melo Teixeira; Tesoureira - Aldenice Lima Queiroz . Posteriormente, apresentada ao Conselho Nacional da Igreja de Cristo no Brasil, tendo sido homologada.


DIRETORIA DA UNSOCIC – após a centralização eclesiástica da década de 90

Gidélia Q. Pereira

Socorro Dantas

Maria Helena Teixeira

Aldenice L. Queiroz

Esta Diretoria, ora eleita, tomou como prioridade organizar o Regimento Interno e dar sequência ao processo da Descentralização Administrativa, reestruturação e organização da UNSOCIC, adaptando-a, adequando-a, estruturando-a aos diversos níveis Locais, Regionais e Nacional. Tendo como objetivo dar condições mínimas organizacionais e estruturais para o bom desenvolvimento do crescimento da obra de Deus, através das SOCIC’S, UROCIC’S e da UNSOCIC.
Logo após esse período, em todas as regiões das Igrejas de Cristo, as mulheres nos seus Congressos Regionais, estudaram, analisaram e aprovaram as mudanças das alterações feitas no Regimento Interno, nas dimensões: Locais – SOCIC’S; Regionais - UROCIC’S e Nacional -  UNSOCIC. Posteriormente foi homologado pelo Conselho Nacional de Obreiros da Igreja de Cristo.


2ª Fase – A Consolidação


Durante o período de 1995 a 2015 esteve na responsabilidade da irmã Gidélia de Queiroz Pereira a presidência nacional da UNSOCIC, eleita e reeleita por meio de votação do Plenário presente nos consecutivos Congressos Nacionais. Os demais cargos da Diretoria Nacional no decorrer desses anos foram sendo alterados no que se refere às funções específicas, votadas e eleitas em plenário nos congressos nacionais, ocorrendo uma mudança em alguns cargos. Os nomes que participaram nestas diretorias foram: Otília Damaris Queiroz, Maria Lúcia de Freitas Alencar, Maria Helena de Melo Teixeira, Jucinete Oliveira, Joselaide Bezerra Vasconcelos Araújo, Francisca Leite de Medeiros Alves, Vanuza Ferreira Lopes Gurgel, Eveline Lopes da Hora, Maria do Socorro Dantas, Maria Leci Queiroz, Alessandra Bellaguarda, Regina Lúcia Ribeiro, Eliete Fermon e Maria do Socorro Saldanha.


DIRETORIA DA UNSOCIC – entre 1995-2015

Jucinete Oliveira

Leci Queiroz

Alessandra Belaguarda

Regina Ribeiro

Eliete Fermon

Maria do Socorro Saldanha

Em Janeiro de 2015, no Congresso Nacional da UNSOCIC realizado na cidade de Gravatá/PE, foi apresentada e eleita pelo Plenário a seguinte Diretoria: Presidente - Otília Damaris Queiroz, Vice Presidente - Gidélia de Queiroz Pereira, 1ª Secretária - Maria Helena de Melo Teixeira, 2ª Secretária - Eveline Lopes da Hora, 1ª Tesoureira - Maria Lúcia de Freitas Alencar, 2ª Tesoureira - Vanusa Ferreira Lopes Gurgel, Secretária de Missões - Francisca Leite de Medeiros Alves e Joselaide Bezerra Vasconcelos Araújo.



Diretoria Nacional da UNSOCIC – 2015

Otília Damares Queiroz

Gidélia Queiroz

Maria Helena M. Teixeira

Eveline Lopes da Hora

Maria Lucia de Freiras

Vanusa Lopes Gurgel

Francisca L. Medeiros Alves

Joselaide B. Vasconcelos

3ª Fase – A Legalização e a Expansão 
                                                            

Com a inclusão oficial dos Departamentos de Mulheres no Estatuto Nacional e, no Regimento Interno da Igreja de Cristo no Brasil, fato ocorrido no 56º Conselho Nacional de Obreiros em agosto de 2017 na cidade de São Luís, e a homologação na mesma data, das Normas de Convivência unificadas da UNAMIC (como passou a se chamar a União Nacional de Mulheres), das URMICs (Uniões Regionais de Mulheres) fora também estabelecida uma meta para em 04 (quatro) anos implantar (onde não existem) e integrar os trabalhos regionais de mulheres e das DEMICs (Departamento de Mulheres da Igreja de Cristo) assim como, trabalhar na organização do Congresso Nacional de mulheres, e motivar e supervisionar os Congressos Regionais, conforme as recomendações e orientações estabelecidas pelo Conselho Nacional com acompanhamento do Conselho Representativo da Igreja de Cristo no Brasil, do qual passaram a fazer partes como membras integrantes, duas representantes da UNAMIC, este que honrosamente recebeu a titulação de órgão auxiliar da Igreja de Cristo no Brasil em suas três esferas, estabelecendo-se sua definição, finalidades e âmbito de atuação legalmente amparadas e legitimadas em todos os institutos legais da denominação, mencionemos:
A  União Nacional de Mulheres das Igrejas de Cristo - UNAMIC, é órgão administrativo, com natureza auxiliar e departamental, responsável pela promoção de atividades e encontros que favoreçam à comunhão, à unidade, a assistência social e o crescimento espiritual, mediante treinamentos em educação cristã e a evangelização, programando, planejando e coordenando atividades nacionais, e em cooperação e reciprocidade, as mesmas ações à  nível Regional com a Uniões Regionais de Mulheres das Igrejas de Cristo no Brasil e à nível local com os Departamentos de Mulheres da Igreja de Cristo no Brasil. (artigo 1º Norma de Convivência, conforme Artigo 19 do Estatuto Nacional e artigo 23 do Regimento Interno Nacional)
 
A Diretoria Executiva em conjunto com os membros dos Órgãos Auxiliares: Secretaria de Missões, Conselho de Ética, e, 02 (dois) representantes de cada região e 02 (duas) representantes da UNAMIC e 02 (dois) representantes da UMIC NACIONAL formam um Conselho Representativo do Conselho Nacional para deliberar em suas reuniões ordinárias e extraordinárias sobre os assuntos administrativos e ministeriais de mesmo interesse, para o acompanhamento e mútua ajuda no desenvolvimento e crescimento da obra de Deus nas regiões  eclesiásticas  e  nas frentes de expansão  missionária  e para  planejar  e  executar  as ações previstas no presente e estatuto, no regimento interno da Igreja de Cristo no Brasil, bem como aquelas decididas pelas Assembleias do Conselho Nacional. (Artigo 19, parágrafo 1º do Estatuto e, artigo 36 do Regimento Interno).


REUNIÃO DAS DIRETORIAS NACIONAL – UNAMIC E REGIONAIS – URMIC